A Nega da Noite era uma preta velha chamada Guilhermina que morava em Campo de Sobradinho e viveu por volta de 1800 a 1860na cidade de Sobradinho na propriedade de João Batista da Silva em um caramanchão ( tipo cabana) ali existente, o qual servia de rancho.
A Negra da Noite era uma pessoa serviçal nos afazeres domésticos para os moradores da região, também benzedeira, parteira e que curava através de remédios caseiros.

Comenta-se que no inicío da Revolução Farroupilha, guerra cívil de 1835, apreceram quatro rapazes que fugiram da guerra e tiveram da Negra proteção em sua morada, permanecendo ali durante a Revolução. Nessa época dizem que ela tornou-se cozinheira dos rapazes, sendo amiga, mãe e protetora.
De repente, os rapazes desapareceram sem que ninguém mais os vissem e sobessem o que com eles teria acontecido, ficando apenas a Negra sozinha em seu rancho.
Tempos depois do desaparecimento dos mesmos, ela foi encontrada morta, enforcada em ma árvore grande, coplada perto de seu rancho. Diante disso, afirmam certas pessoas que ela enforcou-se devido a solidão. Outros dizem ter sido enforcada em culpa do desaparecimento dos rapazes.
Seu túmulo encontra-se em Campo de Sobradinho, a 18 km da cidade de Passa Sete, na volta de um corredor à beira da estrada, cuidado pelos andantes que ali passam e pelos seus devotos, que comparecem até hoje e principalmente nos dias de finados, a fim de pedir uma graça e fazer promessas ou depositar suas oferendas, como penhor da graça alcançada.
A devoção começou através da família Ramos Batista que rezava o terço, com os vizinhos envolta à sepultura e pedindo graças sendo alacançadas, assim espalhou -se esta lenda, a devoção às outras fam´lias foi sendo transmitido tornanbdo -se uma crença popular.
As pessoas realmente acreditam que a Negra da Noite, seja milgrosa, mesmo sem conhecerem, muitas vezes, a sua história. Sua crença é viva e praticada.
A maioria dos pedidos feitos se prendam a problemas de saúde, amor e situções financeiras.
As promessas são pagas de diversas formas: com velas, flores, orações, terços, coroas e na grande maioria não revela o seu pagamento pela graça alcançada.
A visitação a sepultura continua com fervor dos que nela acreditam animadas pela fé que realiza milgres. http://museups.blogspot.com-Museu da história.

Dicionário:
Caramanchão:
Lugar construído para o encontro com a natireza que varia de geração; de pessoa a pessoa que constrói um lugar de descanço e reflexão; lugar onde se usa vários tipos de matérias exemplo: bambu, flores tipo trepadeira, moldando conforme sua simbologia espiritual, tradição e até culturalmente.