Em 9 de abril de 2012 o mundo da arte perdeu Luiz Alberto Pont Beheregaray, popular ”Berega”, ele partiu nos deixando sua arte, sua obra e sua história.
Gaúcho de Uruguaiana ficou conhecido por pinturas que retratavam o homem do campo, a arte de Berega eram constantes nos calendários do Grupo Ipiranga de 1979 a 1999.
Ele reproduzia fielmente a temática gaúcha e campeira, sua gente do campo e a cultura gaúcha.
Nos calendários da Ipiranga, ele utilizava de um traço caricato e rústico para descrever as situações no campo e na cidade.

Luiz Alberto Pont Beheregaray, popular ”Berega”, nasceu em 26 de maio de 1934 em Uruguaiana,  Rio Grande do Sul, Brasil, e faleceu em 09 de abril de 2012, na mesma cidade, seu pago onde nasceu. Dito por ele mesmo que era um pintor ”costumbrista” (termo argentino dado a quem pinta costumes da sua terra), é admirado por tradicionalistas e até mesmo citado em versos e músicas populares gaúchas. Sua paixão pelo gauchismo o abriu espaço para fazer calendário ao grupo Ipiranga durante anos.

Em suas pinturas de cavalos, Beraga usa técnica própria e original: tinta sintética sobre suporte de couro.

Vida e obra

Em suas pinturas de cavalos mostra um estilo dentro de uma técnica própria e original: tinta sintética sobre suporte de couro. Retratou nesta técnica vários animais ganhadores de prêmios ou de apreço significativo de seus proprietários. Pintou várias raças, sendo a sua maioria em cavalos crioulos e árabes, mostrando profundo conhecimento de suas características, chegando inclusive a receber convite para julgar algumas provas morfológicas na Exposição Internacional de Esteio, RS. As demais raças retratadas, como exemplo, foram o PSI (Puro Sangue Inglês), Brasileiro de Hipismo, Apaloosa e Campolina. Retratos de cavalos de sua autoria encontram-se em coleções particulares e de criadores em vários Estados barsileiros e do exterior como Argentina, Uruguai, Paraguai, Estados Unidos da América, Suécia, Alemanha, entre outros. Autor de capas e ilustrações de vários livros e revistas. Autor dos álbuns: Garanhões Árabes – Estudos de Cabeças (1977); Cavalos – Desenhos de Berega (2 edições – 1980 e 1983); Garanhões Árabes (1983); Gaúchos e Cavalos (6 edições 1982). Autor das ilustrações dos calendários da Fertisul e Petróleo Ipiranga S.A. dos anos de 1979 à 1999, retratando de forma jocosa o gaúcho e resgatando cenas campeiras do cotidiano com um trabalho de pesquisa e veracidade de seus costumes e cultura.

Autor das ilustrações do calendário da Cooperativa Central Gaúcha de Leite Ltda. (CCGL) (1992). Teve seu trabalho focalizado várias vezes pela Revista Hippus de São Paulo, especializada em cavalos de criação e esporte, Revista da Associação dos Criadores de Cavalo Crioulo (ABCCC) e Revista da Associação dos Criadores de Cavalo Árabe (ABCCA). Trabalhos de sua autoria foram adquiridos para presentear o Ex-Presidente da República Federativa do Brasil João Batista Figueiredo, ao Ex-Vice-Presidente Aureliano Chaves e ao Ex-Presidente da República Oriental do Uruguai Julio Maria Sanghinetti. Alguns de seus trabalhos encontram-se na Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, em Washington DC.

Membro da Society of Equestrian Artists, sede Londres (UK).

Retratou em suporte de couro outros animais como gado bovino, ovino e cães, bem como pessoas associadas ao cavalo como em esportes, criadores e proprietários. No início de sua carreira desenvolveu trabalhos na arte sacra e medieval, trabalhando técnicas de envelhecimento com uso de vernizes e betume. (fonte: http://www.artistasgauchos.com.br/)