Original do estado do Paraná, na Região Sul do Brasil, a história da lenda da gralha-azul possui diferentes versões. Segundo uma das versões mais difundidas da lenda, a gralha-azul era uma ave totalmente preta, assim como a maior parte dos corvídeos.

Embora seja associada à Mata de Araucária, pelo fato de enterrarem pinhões e contribuírem para o plantio de novas árvores, a gralha-azul ocorre desde o sul do Rio de Janeiro até o Rio Grande do Sul, sendo frequente na Mata Atlântica da Serra do Mar.

Conta-se que, certo dia, a gralha-azul assumiu uma missão divina que a tornaria muito útil e a distinguiria de outros animais da sua espécie no que diz respeito à importância.

Deus havia feito um pedido de ajuda a todas as aves, pois precisava que as sementes de araucária fossem espalhadas de modo a darem origem a novos pinheiros.

A maioria das aves do local ignorou o pedido de Deus. A gralha-azul foi a única a se mostrar disponível para a tarefa. Assim, Deus deu a ela um pinhão.

Ao receber a semente, a ave a colocou no solo e bateu nela com seu bico até que todo o pinhão ficasse enterrado.

Esse ato foi repetido inúmeras vezes, com as diversas sementes que foi recebendo. Com o passar do tempo, as sementes começaram a brotar e posteriormente viraram belas árvores.
Assim, uma grande extensão do território foi sendo coberta por vegetação, dando origem a uma enorme floresta de araucária. Isso só foi possível graças à gralha-azul.
Como retribuição pelo empenho, Deus presenteou a ave com uma espécie de manto de cor azul que cobriu o seu corpo, fazendo dela a única ave a ter penas de tal tonalidade.

gralha azul

A gralha-azul vive em bandos de 4 a 15 elementos

Uma segunda versão da lenda conta que, uma vez, a gralha-azul estava dormindo e foi repentinamente acordada pelo barulho de um machado. Tratava-se de um lenhador que tentava derrubar o pinheiro no qual ela estava.

Assustada, a ave voou bem alto em direção ao céu. Lá, ouviu uma voz que pedia a ela que voltasse para a árvore e ajudasse a proteger a floresta, plantando cada vez mais pinheiros.
A gralha-azul atendeu prontamente o pedido. Como forma de agradecimento e recompensa pela ajuda, a ave foi contemplada com penas azuis como o céu.

Curiosidades sobre a gralha-azul

A gralha-azul é uma ave de aproximadamente 40 centímetros de comprimento, de corpo azul e cabeça preta.

A área de distribuição da ave no território brasileiro vai desde o estado do Rio de Janeiro, na Região Sudeste, até o Rio Grande do Sul.

Em 1984, ela foi consagrada como ave-símbolo do estado do Paraná, pela Lei Estadual nº 7957.

A gralha-azul também teve impacto na maior premiação paranaense atribuída a artistas de teatro, inspirando assim o Troféu gralha-azul.
(Carla Muniz  Professora licenciada em Letras)