A estação de São João del-Rei é uma estação de trem localizada no município mineiro de São João del-Rei inaugurada em 1881 por Dom Pedro II, o local tem uma Rotunda (virador) e abriga um museu ferroviário.

ROTUNDAS

São depósitos de locomotivas de forma circular ou semi-circular: variam geralmente de prédios construídos em 90 graus até prédios totalmente circulares, construídos em 360 graus. A distribuição das locomotivas para cada baia é feita por um girador, movido na maioria das vezes manualmente. Estes giradores são trilhos que giram dentro de um círculo com um poço, cujos trilhos são apontados para a baia que receberá a máquina. Não confundir girador (ou virador, ou giramundo) com rotunda.

Museu

O museu foi inaugurado em 1981, ano em que a Estrada de Ferro Oeste de Minas completou cem anos. No seu acervo, estão vários objetos antigos, como balanças, relógios, telefones, registradoras, sinos, ferramentas, além da locomotiva EFOM nº1, que foi a primeira da ferrovia. Além disso, há um vagão de luxo, usado pela administração e por personalidades, como o imperador D. Pedro II. Pena que não dá para entrar, mas pela janelinha a gente vê tudo.

Passeio com Maria Fumaça

O passeio turístico de 12km realizado na Maria Fumaça é o mais antigo operando no país. Ele é um atrativo turístico nacional, tanto pelo cenário, que possui uma flora diversificada e é historicamente rico, quanto pelo exemplar único que é o conjunto ferroviário que transporta os turistas entre São João del-Rei e Tiradentes. A locomotiva é uma das poucas no mundo que continua a rodar sobre trilhos de bitola de 76cm.

Não se tem uma data exata para a construção da rotunda de São João del-Rei. As informações praticamente não existem.


A única citação encontrada foi no “Relatório da Diretoria da Companhia Estrada de Ferro Oeste de Minas apresentado à Assembléia Geral dos acionistas, em 30 de junho de 1896”, onde o único dado que aparece, no balanço de 31 de dezembro de 1895 é o custo global com a rotunda até aquela data, referente a material e despesas feitas: 121.547$520 (cento e vinte e um contos e quinhentos e quarenta e sete mil e quinhentos e vinte réis). Portanto, a sua construção data da última década do século XIX. A rotunda de São João del-Rei foi praticamente destruída nos anos 1970. Todo o telhado com sua estrutura, portões, janelas, grades, colunas foi retirado, restando somente as paredes de alvenaria, as linhas e o girador em seu interior. Após anos de abandono, sendo utilizado apenas o girador, em 1983 a RFFSA decidiu recuperar a rotunda, bem como todo o pátio da estação de São João del-Rei. A rotunda é uma oficina radial, possuindo forma circular, tendo ao centro um dispositivo chamado girador de onde irradiam linhas como se fossem raios em círculos. Os espaços internos são divididos em boxes individuais, com linhas para onde são conduzidas as locomotivas, através do girador. As paredes externas não são na realidade em forma circular, mas de forma poligonal, formando um prisma de 30 faces ou lados, com grandes janelas distribuídas duas a duas em cada plano e nove portões que dão acesso ao edifício, possuindo pé direito em torno de 6m, diâmetro de 75 m e 30 colunas de ferro fundido ricamente trabalhadas, possuindo aberturas para passagem de tubulação de águas pluviais, apoiadas em cantaria de pedras. Um único portão é encimado por um frontão característico que cria um eixo de simetria na fachada. O telhado em duas águas, acompanha o formato poligonal do edifício, formando planos em forma de trapézio. Fonte: www.estacoesferroviarias.com.br/rotundas/sjoaodelrey.htm – Google – www.mineirosnaestrada.com.br/museu-ferroviario-sjdr/
Assistam o vídeo vale a pena…