Duas falhas relacionadas ao motor tornaram mais difíceis a estreia da equipe que nestes dois primeiros dias tem Rafael Cassol ao comando do carro ao lado do navegador Eduardo Bampi; agora é a vez de Barrichello assumir o buggy da equipe RMattheis no maior rally das Américas

Com dois campeões da Stock Car, Rubens Barrichello e Felipe Fraga, e um campeão do próprio Sertões, Rafael Cassol, a equipe RMattheis iniciou sua jornada de estreia no maior rally das Américas ontem no Autódromo Velocitta, no interior de São Paulo. O trio se revezará ao volante tendo sempre como navegador o experiente Eduardo Bampi no time comandado por Rodolpho Mattheis.

Neste domingo, Barrichello se junta ao time para estrear oficialmente na competição, acelerando a partir de amanhã nas etapas 2 e 3 – que são “maratona”, ou seja, não permitem manutenção entre as provas, dando uma importância ainda maior a um bom resultado e principalmente uma boa resistência do equipamento.

A jornada de quase 5.000 quilômetros do interior de São Paulo, em Mogi Guaçu, até Barreirinhas, no Maranhão, teve início complicado para o time, ainda com Cassol ao comando do carro. Após uma falha no acelerador fazer com que o carro abandonasse o prólogo apenas 100 metros da largada, hoje um novo problema no motor, especificamente na bomba d’água, impediu que o time completar o dia 1 do Sertões 2020.

“Infelizmente está sendo um começo ainda mais complicado do que já normalmente esperamos para uma prova tão exigente como o Sertões. A falha na bomba d’água decorre de uma peça que vem em conjunto com o motor contratado para esta competição. Infelizmente isso fica fora do controle da equipe, que, mesmo se dedicando muito com os acertos finais, não tem autonomia sobre as peças deste motor. Mas estamos em contato permanente com o fornecedor para que os problemas sejam solucionados o mais rápido possível. O rally é longo, temos ainda seis dias pela frente e estamos ansiosos para que o Rubens (Barrichello) consiga uma etapa 2 livre de problemas, especialmente por ser maratona”, diz Mattheis.

Após Barrichello assumir o volante nesta segunda, pilotando por três dias, na sequência é a vez de Fraga conduzir o carro da equipe RMattheis até o final do Sertões no dia 7 de novembro, no Maranhão.

Sobre a equipe RMattheis

A equipe RMattheis foi criada em 2012 com a parceria de Rodolpho Mattheis e seu pai Andreas, dois dos chefes de equipes mais vitoriosos da Stock Car atual. A equipe de Petrópolis (RJ) sempre contou com pilotos de histórico vencedor no grid, conquistando seus primeiros triunfos ainda no ano de criação do time.

Justamente por conta dos bons resultados e desenvolvimento técnico na categoria, a RMattheis teve sempre apoio de grandes patrocinadores ao longo de suas oito temporadas completas. Com 7 vitórias, 31 pódios e 4 poles, é um dos times mais respeitados e tradicionais do grid. Em 2020, a equipe tem os pilotos Gabriel Casagrande e Pedro Cardoso comandando os carros da equipe. Em paralelo, a RMattheis também chega ao rally no Sertões e acelera no Império Endurance Brasil.